É Hora do Almoço Galerinha!

A Hora do Almoço pode ser muitas vezes estressante para os pais e para os bebês. Algumas práticas podem ajudar nesta hora tão complicada.

É Hora do Almoço Galerinha!

Quando se trata de filhos, os pais têm uma lista de preocupações, até mesmo aqueles considerados “experientes”, que sempre estiveram em contato com crianças pequenas, não se livram de algumas dessas preocupações. Quanto aos pais de primeira viagem, é bem provável que essa listinha cresça um pouco.

Hoje falaremos sobre uma destas preocupações que pode ser comum em diversas famílias, é o famoso “meu filho não quer comer”. São diversas as mães que dizem essa frase ao menos uma vez na vida. Umas reclamam que o filho não come nada que seja verde, outras dizem que sempre sobra comida no pratinho dele e tem aquelas que afirmam que o filho só que saber de tomar leite.

Na verdade cada criança é única e reage de maneira particular a determinados alimentos. Porém, na maioria das vezes os pais não precisam causar nenhum alarde quanto à alimentação dos filhos, caso já tenham procurado um pediatra e verificado que está tudo normal com a criança, tente colocar em prática algumas das dicas abaixo:

  • O ambiente faz toda a diferença na hora da alimentação. Procure sempre dar comida para seu filho em um ambiente calmo, sem muito barulho e sem coisas que dispersem a atenção dele;
  • A aparência e o cheiro têm que ser atrativos. Criança adora comida colorida e você também pode fazer bichinhos, carinhas felizes e outras coisas com os legumes e verduras para chamar a atenção deles;
  • Tenha horários definidos para as refeições e os cumpra;
  • Incentive que a família faça as refeições junta e sentados à mesa. Ver outras pessoas comendo encoraja a criança;
  • Caso a criança recuse algum tipo de comida, por exemplo, uma salada de espinafre, da próxima vez ofereça o mesmo alimento de uma forma diferente, exemplo um bolinho de espinafre;
  • Controle a quantidade de guloseimas que a criança come. Para os menores, evite dar qualquer tipo, mas, para os maiores, dê com moderação.

Nunca force sua criança a comer algo que ela não queira, isso só iria causar mais transtornos. Invente, reinvente, use a imaginação e faça com que a hora da refeição seja algo desejado pelos pequenos.